Blog do Project - Tudo que você queria saber sobre Microsoft Project

Project Server 2013 – O que é novo e o que mudou?

Com o lançamento do Office 2013, a Microsoft lançou uma PS2013 - Novidades1atualização significativa para o Project Server. Neste post, vamos dar uma olhada em algum dos novos recursos e, mais importante, o que mudou.

 

Mudança no visual

A primeira coisa que você percebe quando a abertura de um site do PWA é a aparência, com Project Server 2013 em cima do SharePoint 2013, ele automaticamente herda uma série de mudanças incluídas no SharePoint, incluindo as novas mensagens “amigáveis”, Ribbon que estão ocultos por padrão e suavemente animados, a capacidade de esconder a navegação lateral esquerda.

PS2013 - Novidades2

Falando em navegação, por padrão, criando uma nova instância do PWA da cara parece que temos muito menos funcionalidades do que você esperaria no Project Server 2010. Que não é o caso, o menu do lado esquerdo foi simplificado na instalação padrão, mas os recursos que você esperaria para ver como os quadros de horários, problemas e riscos, análise de portfólio e as configurações do servidor ainda estão por aí, mas eles não são visíveis por padrão.

PS2013 - Novidades3

Uma das coisas que realmente gosto são os grandes ícones usados para dar ao usuário acesso a comandos típicos, estas realmente mostram a nova interface de usuário Metro e são muito mais agradáveis comparadas a web part de lembretes do 2010.

 

Project Online

Esta sim é uma grande mudança. Com o Project Server 2013, Microsoft fez uma série de mudanças significativas nos bastidores para permitir que o Project Server 2013 esteja disponível no Office 365 como Project Online; As quatro bases do Project Server (Draft, Published, Archive e Reporting) foram substituídas por um único banco de dados com quatro diferentes esquemas. O pensamento por trás desta mudança é reduzir a sobrecarga de manutenção, tanto para os clientes executando o Project Server, mas também para a Microsoft quando executando o Project Server no Office 365.

Como você pode imaginar, executando o Project Server na nuvem apresenta uma série de problemas que precisam ser abordados, acesso direto a bases de dados e APIs precisam ser restritas ou protegidos a fim de proteger a plataforma. A equipe do Project tem investido pesado nessa área, fornecendo mecanismos alternativos para geração de relatórios por meio de oData feeds e o novo CSOM (Client Side Object Model) que fornece acesso a funções comuns de PSI (Não serão todas!). Claro, se você estiver usando o Project Server local, você tem o melhor dos dois mundos, o acesso a esses novos recursos e o banco de dados de relatório tradicional e PSI.

Estarei postando algumas das diferenças entre a oferta do Office 365 e o Project Server 2013 nas próximas semanas.

 

Cronograma / Agendamento (Scheduling)

Talvez uma das mudanças mais difíceis de encontrar são essas alterações para o mecanismo de agendamento que foi melhorado significativamente. No Project Server 2010, aa web part de Cronograma, para reagendar as tarefas o usuário precisava clicar no botão calcular. Com Project Server 2013, isso não é mais necessário, agora o cronograma é atualizado automaticamente.

PS2013 - Novidades4

A equipe do Project tem se esforçado para alinhar o mecanismo de agendamento existente no Project com o do Project Server, nesta versão houve um salto significativo, permitindo que recurso de custo e material possam ser atribuídos a tarefas, definir prazos finais, atualização das tarefas de forma imediata atualizando campos de fórmula (sem necessidade de publicar para atualizar) e a mudança mais visível, a adição da visão de linha do tempo.

Ah e tem mais uma coisa… agora você pode salvar a linha de base através do PWA. Sim, você leu corretamente. Com isso, reduziram significativamente a necessidade de usar o Project Professional.

PS2013 - Novidades5

 

Fluxo de trabalho e gerenciamento de demanda

Microsoft tem melhorado a história de fluxo de trabalho no Project Server 2013 e do SharePoint 2013 com a introdução do novo Azure com base em servidor de fluxo de trabalho que se baseia no Windows Workflow Foundation 4.0, mais rápido e mais escalável, mas requer a criação de seus fluxos de trabalho do zero para usar esta novidade. Se você investiu muito tempo e esforço na construção de fluxos de trabalho no 2010 não se estresse, eles vão continuar executando como seria de esperar.

Outra mudança não trivial para o Project Server 2013 é a capacidade de criar simples demanda de fluxos de trabalho usando o SharePoint Designer 2013 no lugar de ser obrigado a usar o Visual Studio.

 

 

Emissão de relatórios

Project Server 2013 apresenta uma série de mudanças em torno da comunicação destina-se essencialmente a fornecer informação seja para o Project Online, seja para o Project Server 2013 local. A principal mudança é a introdução de feeds oData que permitem acesso ao dados do Project Server através de uma URL. Esta forma de acesso já estava disponível no Project Server 2010, mas apenas para obter o conteúdo do SharePoint como listas no site do PWA. No 2013 esses feeds permitem que você obtenha dados do Project Server, incluindo atribuições, tarefas e projetos.

PS2013 - Novidades6

Claro, Microsoft adicionou também recursos no Excel a fim de torna-lo mais fácil de consumir esses feeds oData, fazendo do Excel a verdadeira ferramenta de relatórios.

 

Calendários de recursos

O Project Server 2010 introduziu a capacidade de integrar atualizações de tarefas através do Exchange Server, com o Project Server 2013, a equipe do Project foi mais além, permitindo que a sincronização de seu ‘ fora do escritório’ com seu calendário de recursos. Impressionante!!!!

 

Gerenciamento simplificado de quadros de horários e tarefas

Os usuários e consultores sempre lutam com são os quadros de horários, no Project Server 2013 o quadro de horários foi simplificado e ficou mais fácil de usar. PS2013 - Novidades7

 

Gerenciamento de projeto “simplificado”

Um dos recursos mais interessantes na versão 2013 é o novo recurso de gerenciamento de projeto simplificado, que permite os usuários usar um Site de Projeto do SharePoint para gerenciar projetos sem a necessidade de usar o Project Server. Qualquer trabalho atribuído a uma pessoa em quaisquer sites de projeto será automaticamente agregados em um feed central que pode ser acessado através do meu site.

PS2013 - Novidades8

 

Modo de segurança

Configurar o modelo de segurança do Project Server pode ser difícil para algumas pessoas, assim no Project Server 2013 a Microsoft introduziu o modelo de segurança do SharePoint. Claro, se você quiser usar o modelo de segurança do Project Server tradicional com grupos e categorias, isso pode ser configurado com o clique de um botão (ou alguns PowerShell).

 

Descontinuação e outras alterações

A primeira funcionalidade descontinuada foi o modo de compatibilidade, ele permitia usar o Project 2007 com o Project Server 2010. Isso ajudava bastante durante uma migração, mas agora no 2013 não teremos mais esta opção.

Se você estiver usando o Project Online, há uma série de funcionalidades que não estão disponíveis para fins de segurança. Coisas como o PSI e o banco de dados de relatório não estão disponíveis, no lugar teremos que usar os feeds oData e o CSOM. Também não teremos mais cubos OLAP no Project Online, apenas no Project Server 2013 local.

Existem algumas outras mudanças, acabaram com a fila de quadro de horários e algumas das coisas que você esperaria ver em configurações do servidor mudaram para a Administração Central ou não estão mais disponíveis. Além disso, parece que a capacidade de ligar risco, questões e documentos nos espaços de trabalho foi alterada, mas mais sobre isso em uma postagem posterior.

 

Conclusão

Project Server 2013 é uma versão empolgante, proporcionando uma série de melhorias em toda a plataforma. Com a introdução do Project Online uma barreira significativa para a entrada na plataforma foi removida e sem dúvida vai aumentar a absorção.

 

imageEste post foi uma tradução autorizada do post “Project Server 2013 – What’s new and what’s changed?” do Blog EPMSouce mantido pelo MVP de Project Alex Burton.

Com um histórico de mais de quinze anos trabalhando com desenvolvimento, consultoria e gerenciamento em produtos da plataforma Microsoft. André Xavier foi fundador da Sotis Consultoria, empresa especializada em Gerenciamentos de Projetos utilizando a solução EPM da Microsoft. Em 2009 após a fusão com a BHS foi responsável pela criação e gerenciamento do escritório de São Paulo. Em 2011 de volta a Belo Horizonte, ficou responsável por toda área de consultoria da BHS. Hoje, sou Presidente da BHS e há 6 anos seguidos recebo o prêmio de Microsoft MVP de Project.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.